Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Troca de comando na HP

A HP foi notícia novamente. Depois de anunciar uma grande guinada na estratégia em agosto, conforme artigo publicado no site da Table Partners, cancelando produtos com o software WebOS da Palm e uma grande aquisição em enterprise software na Europa, o CEO Leo Apotheker foi demitido. No seu lugar, entrou a ex-CEO do e-bay Meg Whitman.

Na dança de cadeiras, a culpa é dos CEOs ou do board?

Meg é a terceira CEO num período de 6 anos. Antes disso, a Carly Fiorina havia saído em 2005 após ter levado o valor da ação da empresa a cair pela metade após a fusão da HP com a Compaq. No ano passado, Mark Hurd saiu (e rapidamente assumiu uma posição na Oracle) após um escândalo sobre um relacionamento com uma funcionária e foi substituído por Apotheker, que antes havia liderado a SAP na Alemanha por 10 meses. A pressão está não só sobre a nova CEO mas também sobre o board, uma vez que é deles a responsabilidade de desenvolver a estratégia da empresa e de contratar os presidentes da companhia.

Novos Planos

Aparentemente Apotheker não saiu porque montou uma estratégia errada. Saiu por não conseguir executá-la a contento dos acionistas. Não foi ele quem comprou a Palm. Quando chegou, o anúncio já havia sido feito; ele tentou transformar o WebOS em um grande diferencial da HP, entrando tarde em uma briga com outros grandes players de tecnologia. E os produtos com WebOS venderam abaixo da expectativa.

Apotheker não conseguiu gerenciar o negócio da HP (fortemente dependente de vendas de hardware) em um ambiente de crise econômica enquanto montava sua nova estratégia em Enterprise Software, que a agora CEO, Meg Whitman disse que vai continuar sendo o foco da empresa. Vamos torcer para que a Meg Whitman consiga.

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...