Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Sócio da Table dá entrevista sobre as rodoviárias da Copa ao Bom Dia Brasil, da TV Globo

Hoje, quando lembramos do que era o setor de telecomunicações no Brasil, até o início da década de 90, ficamos espantados com a transformação ocorrida nesta indústria.

Filas de anos para conseguir uma linha de telefone; um mercado paralelo “oficial”, com lojas em shoppings e preços inacreditavelmente altos; total irresponsividade no atendimento… foram substituídos por novos patamares de oferta e serviços que, se ainda estão longe do ideal, não se comparam aos do passado.

Hoje, um dos pesadelos do brasileiro são os serviços de transporte. Do trabalhador de São Paulo, que passa horas, todo dia, em ônibus e paradas lotadas, ao empresário do Mato Grosso que gasta um dia inteiro em aeroportos caóticos para visitar sua família no Rio Grande do Sul, todos no país sofremos com o péssimo serviço que o setor nos presta.

A insatisfação extrema dos usuários e os eventos internacionais da Copa e Olimpíadas empurrarão – esperamos – mesmo o governo mais reativo e inoperante a precipitar mudanças estruturais nesta indústria.

Um sinal desta pressão pode ser medido pelo atual interesse dos grandes veículos de mídia a respeito deste tema. Nos últimos meses, dois sócios da Table Partners foram entrevistados sobre a precariedade alarmante dos serviços de transportes de passageiros no Brasil:

  • Em 1° de dezembro de 2010 nosso sócio, Mauro Mello, falou à VEJA sobre as causas e soluções para o caos aéreo.
  • Menos de 60 dias depois, em 24 de janeiro de 2011, fui entrevistado pelo Bom Dia Brasil, da TV Globo, numa longa matéria sobre a precariedade das rodoviárias brasileiras e sua inadequação para o atendimento ao público da Copa do Mundo. Alertei para dois problemas graves: a dificuldade do passageiro que desembarca em rodoviárias brasileiras, de acessar o sistema de transporte urbano, e o desconforto a que é submetido – inadequação de serviços como limpeza, deslocamento de bagagens e local para espera, falta de segurança, sinalização precária, despreparo dos funcionários para prestar informações, entre muitos outros problemas.

Entrevista com João Navarro no noticiário da TV Globo Bom Dia Brasil from Table Partners on Vimeo.

Ainda que não se espere do governo Dilma/PT a solução óbvia de privatizar os setores de infraestrututa aérea e rodoviária, medidas paleativas equivalentes – contratação de serviços de operação e gestão, criação de novos órgãos reguladores, entre outras – talvez comecem a ser tomadas em 2011.

Se a estratégia de sua empresa contempla a atuação nesta indústria, comece a se preparar já. Quem sabe você ajuda o brasileiro a se lembrar, sem nenhuma saudade, dos anos de pesadelo que este setor nos proporcionou.

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...