Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Ao comprar uma empresa, reflita bem sobre a estratégia

Excelência na qualidade de produtos

A HP é uma empresa de excelência. Destacou-se criando produtos de altíssima qualidade para consumidores e engenheiros. Que executivo trabalha com finanças e não tem uma HP 12C? E o que dizer dos instrumentos de medida e dos osciloscópios?

Sede da HP na Califórnia

Eu passei por várias gerações de calculadoras e outros aparelhos da HP, tendo gasto boa parte do tempo de escola programando na minha 15C. Montei minha primeira rede de computadores com dois HP Vectra (uma marca de PCs da HP) que haviam acabado de chegar ao laboratório do ITA.

A compra da Palm

Em abril de 2010, fiquei surpreso com a compra da Palm pela HP. Até publiquei um post no blog da Table Partners a respeito: O que você faria com US$ 13 bilhões?

Não entendi porque a HP estava comprando a Palm, porque ela queria comprar o WebOS e competir com Microsoft, Apple iOS e Google Android tão tarde no desenvolvimento destes sistemas.

Muitos analistas até avaliam o WebOS como muito bom. Mas a questão não é técnica. Minha dúvida era estratégica. Fazia sentido?

Depois de 15 meses, a resposta

Leo Apotheker, CEO da HP

Bom… Pouco mais de um ano depois, a HP anuncia uma grande mudança de rumo… e mais uma aquisição. Dizem estar iniciando uma transformação da empresa.

Estão decretando a morte do celular e do tablet com WebOS. Também anunciam estar buscando “alternativas” (leia-se: venda, spin-off etc.) para a divisão de computadores PCs e para o capital intelectual (software) do WebOS.

Na minha opinião, poderiam ter poupado o capital, trabalho e distração que foi a compra da Palm e ter iniciado essa transformação há 15 meses. Gastaram dinheiro e perderam tempo.

Vejam abaixo o que aconteceu com o valor das ações da HP desde abril de 2010, quando anunciaram a compra da Palm, em comparação com Dell, o índice da NASDAQ e Apple.

Fonte: Yahoo Finance

Primeira lição aprendida

Para ser justo, parabéns à HP por reconhecer que não tomou a decisão correta e tentar corrigir o erro. Pior seria continuar insistindo no erro.

A lição a ser aprendida é: quando pensar em comprar uma empresa, antes reflita bastante sobre as razões estratégicas da aquisição.

Pensar depois pode custar tempo e muito dinheiro.

Reação do mercado

A HP não se satisfez em anunciar o cancelamento do WebOS e a busca de um destino para a divisão de PCs. Na mesma comunicação, também anunciou a compra da empresa britânica Autonomy por $10 bilhões de dólares.

Na sexta feira, 19/agosto, dia seguinte aos anúncios, as ações da HP caíram 20%. Estão sendo negociadas abaixo de 6 vezes os lucros (P/E ratio 5,8). O mercado sinaliza que não confia na habilidade da liderança da empresa desenvolver e executar uma estratégia vencedora.

Vamos observar se a atual liderança sobreviverá a esta sinalização.

Segunda lição aprendida

Quando pensar em comprar uma empresa, antes reflita bastante se você tem legitimidade e credibilidade para realizar a aquisição.

Pensar depois pode custar o seu emprego.

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...
  • Marcelo Konemba

    Michel,

    Parabéns por mais um artigo muito claro e, acima de tudo, sensato. Casos como este sempre chamam nossa atenção, que fiquem as lições para os que analisam as decisões estratégicas tomadas.

    Konemba