Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

5 dicas para o líder introvertido

Extroversão-introversão são, talvez, o traço de personalidade mais universalmente reconhecido e estudado. Desde a Grécia antiga até as teorias de personalidade mais modernas, a dimensão extroversão-introversão aparece como um componente na descrição de pessoas, suas preferências e seus temperamentos.

A melhor distinção entre extroversão e introversão que eu conheço é devida a Carl Jung: o extrovertido tende a recarregar sua energia interagindo com várias pessoas ao mesmo tempo e tende a se desenergizar ficando sozinho; o introvertido consome energia (e se cansa) interagindo com muita gente e recarrega suas “baterias” ficando sozinho por algum tempo.

Está no DNA

Estudos com gêmeos idênticos revelam que algo entre 40% e 60% da propensão a introversão ou extroversão deve-se a fatores genéticos.

Apesar dos EUA serem normalmente considerados uma “sociedade de extrovertidos”, estima-se que a população americana esteja igualmente dividida entre extrovertidos (49,1%) e introvertidos (50,9%). 52% das mulheres americanas são extrovertidas, mas 54% dos homens são introvertidos.

Apesar deste relativo equilíbrio, em comparação com outros países os americanos realmente estão entre as sociedades mais extrovertidas. Um estudo realizado em 37 países apurou um “índice de extroversão” variando (veja o gráfico abaixo) de 13,7, para a China (a sociedade mais “introvertida” da amostra), a 24,4 para a Nigéria (supostamente a população mais extrovertida entre as 37 estudadas).

Como se pode ver no gráfico, o brasileiro tende mais à introversão do que à extroversão.

A “vantagem competitiva” do líder extrovertido

Liderar exige uma boa dose de extroversão. Você passa praticamente todo o tempo em interações demandantes com outras pessoas: reuniões, negociações, vendas, “seduções”, conflitos, cobranças… Num certo sentido liderar é, essencialmente, interagir com pessoas.

Os extrovertidos, portanto, levam uma vantagem nesse trabalho.

Não é por coincidência que os extrovertidos são 54% dos executivos de primeira linha nos EUA e 67% dos CEOs, no Japão. 1

Agonia e glória do líder introvertido

Se você é um líder introvertido, alguns dos papéis que você tem que desempenhar são particularmente cansativos, exigindo uma dose extra de esforço: festas e obrigações sociais; reuniões com muitas pessoas, especialmente desconhecidas; conversas “sociais” (= superficiais) com estranhos.

Por outro lado, você tira de letra outras atividades consideradas penosas por líderes extrovertidos: concentrar-se por horas a fio na análise de algum material, relatório ou apresentação; ter conversas importantes com subordinados ou parceiros de negócios; ler e escrever emails por horas, sem interrupção.

Líderes de muito sucesso, como Warren Buffet, Bill Gates e Nelson Mandela são introvertidos.

O que fazer?

Se você é introvertido, eis cinco dicas para você exercer o seu papel de líder ainda melhor do que o extrovertido típico:

1) Policie sua tendência a procrastinar comunicação ‘one-to-many’

Você detesta comunicar-se com muita gente ao mesmo tempo. Mas esse é um ítem importante do job-description do líder. Simplesmente tem que ser feito e, muitas vezes, ninguém pode fazer por você. Just do it. Convoque a reunião, vá e fale.

2) Seja um mestre da comunicação escrita

Você se cansa menos escrevendo do que interagindo pessoalmente, particularmente com pessoas que você conhece pouco. Então torne-se um “master comunicador” por escrito. Faça de seus emails obras primas de influência e conexão inter-pessoal. Mande cartões de aniversário ou Natal inspiradores, fora do lugar-comum. Use o poder dos “weak ties” a seu favor.

3) Tenha pelo menos um executivo com excelente aptidão representacional

Seu diretor jurídico ou de relações institucionais parece ter nascido com o dom para ser um astro de Hollywood? Ótimo. Encarregue-o de representar a empresa regularmente. Para isso você deverá mantê-lo muito bem informado sobre aquilo que precisa e o que não pode ser comunicado externamente, mas isso você faz com muita facilidade. Se seu “homem público” for mais inteligente do que vaidoso, ele aproveitará as ocasiões públicas para criar uma aura de “inacessibilidade do poder” para você – o que é bom para a sua introversão e para os negócios.

4) Alavanque suas forças

Use as vantagens da introversão a favor do seu negócio: analise mais profundamente a informação, os desafios e questões estratégicas da sua empresa. Provoque discussões inteligentes e apaixonadas, sobre esses temas, no seu time de liderança. Você provavelmente é um fast-learner – aumente ainda mais essa aptidão, cercando-se de um time que debate livremente idéias e opiniões.

Desenvolva uma habilidade superior de interlocução one-to-one – invista em conhecer você mesmo e em saber conduzir interações cruciais.

5) Repense sua organização

Procure um desenho organizacional de pequena amplitude de comando (poucos subordinados, muito sêniors) para você e grande amplitude para seus subordinados diretos.

Com essas ações, pode apostar: você será um líder introvertido de muito melhor desempenho do que a maioria dos líderes extrovertidos.
_________________________________________
Para saber mais:

1MacDaid, Gerald; McCaulley, Mary e Kainz, Richard “Atlas of Type Tables“, Center for Application of Psychological Type, Gainesville, FL, 1995.

 

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...