Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Sinal de um trabalho interessante

Vocês perceberam como todos ficamos ligados no placar do bolão da copa do qual participamos?

Pois é: não há quem não goste de um jogo. Se alguma coisa que nós fazemos tem um placarzinho para nos informar de como estamos performando, nós imediatamente nos engajamos numa “corrida” para bater nossos próprios récordes. A gente é capaz de ver uma hora passar voando, só porque tem um placar (e fases) para nos dizer se estamos progredindo ou não.

Você já imaginou como seriam as empresas, se todos os funcionários estivessem tomados por essa paixão de ‘gamer‘, em suas atividades? Imagine o desempenho de uma empresa assim. Pense em como seria trabalhar lá – os melhores profissionais fariam fila para uma posição.

Em seu livro The Three Signs of a Miserable Job, Patrick Lencioni – über guru da TABLE PARTNERS – diz que um dos (três) sinais de um emprego miserável é a falta de uma métrica, um “placar”, para que você saiba como está o seu desempenho. No vídeo abaixo, de apenas 3min43″, Lencioni dá uma rápida entrevista sobre esse tema.

Espeto de ferro, na casa dos ferreiros

Para que nosso trabalho na TABLE PARTNERS seja empolgante não apenas pelo conteúdo, mas também pelo nosso aprimoramento diário, visível, criamos para nós um “Placar de Sexta-Feira”: uma métrica semanal de como está indo cada um de nossos projetos.

A idéia é que todo mundo – consultores, gerentes, sócios – recebam, toda sexta-feira, um email para responder 3 perguntas (de clique em multipla-escolha):

  1. O “norte” do projeto está claro para você?
    [Alternativas: “sim” ou “não”]
  2. Em quais dias da semana você trabalhou após as 20h?
  3. Qual a sua percepção da satisfação do cliente? Ele está…
    [Opções: “em crise”, “insatisfeito”, “satisfeito” ou “encantado”]

Essas são as três dimensões de um projeto de consultoria feliz: clareza de papéis e de onde se quer chegar; carga de trabalho compatível com o tamanho e qualificação da equipe e entregas e relacionamentos de qualidade, para o cliente.

Se essas três coisas vão bem, tudo vai bem.

É para você, não para mim

O Placar de Sexta-Feira não é uma “auditoria” dos projetos. Como o nome já diz, é um placar, para que cada time de projeto saiba como ele mesmo está desempenhando.

Para cumprir sua função de placar, é preciso que cada consultor responda com sinceridade as três perguntas.

No livro do Lencioni, um dos personagens pergunta ao protagonista: “Como você vai saber se eu não menti na minha contagem de pontos?”.

Vale a mesma dúvida, aqui: como saber se o gestor do projeto não influencia sua equipe a mentir semanalmente, sobre a verdadeira situação do projeto?

O herói do livro de Lencioni responde:

“Por que você mentiria numa coisa que é feita para você mesmo e que você mesmo vai usar??”

Da mesma forma, se o Placar se tornar tão importante para o nosso prazer no trabalho, como eu acredito que vai, nós naturalmente vamos fazer o possível para que ele sempre funcione bem.

Para garantir ainda mais isso, nenhum aspecto da nossa remuneração vai estar ligado ao Placar.

No futuro, manteremos vocês informados de como o Placar afetou nosso pazer e nosso desempenho no trabalho.

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...