Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

O que as familias-empresárias mais precisam

As famílias brasileiras, proprietárias de negócios de médio porte, sentem-se menos atendidas nas necessidades típicas do processo de sucessão: transição do acionista que comanda a empresa para um sucessor e transmissão dos valores do fundador e da família à nova geração de gestores.

Já as famílias-empresárias de negócios de grande porte sentem-se mais agudamente desatendidas nas necessidades típicas de acionistas que estão fora da gestão do negócio: transparência e conforto em temas como resultados, segurança do negócio, remuneração de familiares executivos, etc. Sentem-se também insuficientemente preparadas para o exercício da governança do negócio, particularmente na capacidade de conflitar e comunicarem-se produtivamente, sobre o negócio e questionar com competência sua estratégia.

Tamanho faz diferença

Recentemente a TABLE PARTNERS e a Thomas Lanz Consultores concluiram uma pesquisa com familias-empresárias sobre a importância e quão bem atendidas estão suas necessidades.

Como seria de se esperar, famílias cuja empresa fatura mais de R$ 100 milhões expressaram necessidades muito diferentes daquelas com faturamento menor.

Exploramos 21 necessidades, classificadas em três categorias:

  • Fundamentos para a continuidade do negócio e da família
  • Preparação da família e do negócio
  • Funcionamento da família-empresária

A importância dos fundamentos

As famílias-empresárias médias apontaram o planejamento da sucessão do profissional que comanda o negócio (CEO) como sua principal necessidade em relação aos fundamentos para sua continuidade e indicam que ela está parcialmente atendida.

Entretanto, quando é um membro da família que comanda o negócio – segunda necessidade mais importante – as famílias sentem-se praticamente desatendidas.

Empatada em segundo lugar de importância para essas famílias – e também mal atendida – está a necessidade de transmitir os valores e objetivos da família ou do fundador para a nova geração.

Famílias abaixo de R$100M
Necessidades ligadas aos fundamentos da continuidade

As famílias que governam empresas grandes apontam quase toda as 7 necessidades ligadas aos fundamentos para continuidade do negócio e da família como muito importantes.

Aquelas percebidas como menos atendidas são:

  • Promover a transparência e o conforto dos membros não-executivos da família, em relação temas como resultados, segurança do negócio, remuneração total de familiares executivos, sucessão, etc.
  • Definir uma política de remuneração dos membros da família atuantes na empresa

Famílias acima de R$100M
Necessidades ligadas aos fundamentos da continuidade

Isso deveria ser ensinado ao executivo

A única necessidade, ligada à preparação da família e do negócio, considerada crítica pelas famílias-empresárias de médio porte é o preparo dos executivos de mercado para a realidade e as particularidades do trabalho em uma empresa familiar. Essas famílias consideram-se bem atendidas nessa necessidade.

Famílias abaixo de R$100M
Necessidades ligadas à preparação da família e do negócio

Famílias de empresas maiores, por sua vez, consideram quatro das 7 necessidades deste grupo como muito importantes e não se consideram muito bem atendidas em nenhuma delas.

Em particular, essas famílias sentem-se menos atendidas em sua capacidade de conflitar/comunicar produtivamente e na preparação de seus executivos para as particularidades de trabalhar em uma empresa familiar.

Famílias acima de R$100M
Necessidades ligadas à preparação da família e do negócio

Será que essa estratégia faz sentido?

As famílias proprietárias de empresas médias não manifestaram nenhuma necessidade relevante entre aquelas relacionadas a seu funcionamento como empresária.

Famílias abaixo de R$100M
Necessidades ligadas ao funcionamento da família como empresária

Famílias de negócios maiores, mais uma vez, atribuíram mais importância às necessidades desta categoria.

Entre elas, garantir a qualidade, atualidade e segurança/sustentabilidade da estratégia do negócio – inclusive para membros não-executivos da família – foi aquela apontada como pior atendida pela atual forma de funcionamento da família.

Famílias acima de R$100M
Necessidades ligadas ao funcionamento da família como empresária

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...
  • Mauro Mello

    Agradeço a Elaine Pontez e a Cassio Kawakita pela realização dessa pesquisa.

    Elaine pela dificílima tarefa de entrevistar famílias-empresárias brasileiras (justificadamente preocupadas com sua segurança, em nosso país).

    Cassio por seu processamento-relâmpago e competente dos dados de campo.

    Valeu Elaine! Valeu Cassio!

  • Haroldo Sato

    Oi Mauro!!

    Queria conversar sobre esta pesquisa. Achei super interessante.

    Abs