Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Liderança EM time

Quantas vezes você já viu uma expressão em inglês comunicar uma idéia de forma muito mais clara do que sua tradução para o português? As sentenças em inglês costumam ser mais curtas, mais simples e menos propensas a ambiguidade.

É de se comemorar quando uma expressão em português comunica uma idéia melhor e mais claramente do que sua equivalente em inglês.

Pois esse é o caso da expressão LIDERANÇA EM TIME.

‘Team leadership’ pode ser entendida, tanto como “liderança de time”, como “liderança em time”.

“Liderança de time” não tem nada de novo

O sargento que comanda seu pelotão; o técnico de basquete que comanda seus jogadores; o supervisor de call center que lidera suas 20 PA’s – todos estão fazendo a liderança DE times.

Liderança EM times é algo novo

Organizações lideradas por equipes são um fenômeno do século 21.

As grandes organizações de nossos dias chegaram a um porte e a um nível de complexidade comparável somente às nações e grandes exércitos do passado. Esses – sabem muito bem os historiadores – sempre foram comandados por um grupo, por mais que alguma figura carismática – um rei, um general – se destacasse como “grande líder”.

O mesmo está acontecendo com nossas grandes empresas, grandes escolas, grandes hospitais, serviços públicos, etc. A tarefa de comandar eficientemente a organização excede a capacidade de um indivíduo. Além de liderar a diretoria, o executivo-chefe precisa liderar COM a diretoria.

Isso não é uma frase de efeito

Liderar COM o time de direção não é uma “atitude mental”, uma “filosofia” ou um “jeito de ser”.

Esse tipo de liderança é concretamente diferente; exige comportamentos novos, objetivamente distintos do comando tradicional. Tão novos, na realidade, que ainda estamos descobrindo, inventando, aprendendo a fazer isso corretamente.

Se sua organização chegou a um grau de complexidade em que só funcionará bem se um número relativamente grande (mais de oito) diretores funcionarem como um time, você tem duas opções: dividir a organização em entidades menores, totalmente separadas e autônomas, ou começar a liderar em time.

Para saber como, eu recomendo ler “O LÍDER NA PRÁTICA“.

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...