Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Um importante valor oculto de projetos pioneiros

Sua intuição diz que seu projeto, apesar de pouco rentável, ou mesmo deficitário, pode ser a plataforma para iniciativas muito atraentes. Os números do projeto, contudo, indicam que ele não sobreviverá ao crivo da área financeira.

Aqui vai uma boa notícia: a literatura de empreendedorismo – especialmente a produzida em Wharton – está disponibilizando uma metodologia, compatível com a teoria financeira, para quantificar o mérito estratégico de projetos pioneiros. É a sua chance de traduzir sua percepção estratégica em um cálculo financeiro sólido.

Eis uma síntese-relâmpago da nova metodologia:

A atratividade (valor vs. risco) de um movimento estratégico, como o lançamento de um novo produto, pode ser dividida em dois componentes:

  • Atratividade stand-alone – dada pelas métricas usuais de risco e retorno do projeto
  • Potencial de expansão, em caso de sucesso – o valor de novas iniciativas, que se tornam disponíveis em consequência do projeto

O valor total do projeto é a soma dos dois componentes. Assim, mesmo que um projeto tenha valor stand-alone negativo, ele pode ser atraente, se tiver um grande valor de expansão.

Exemplo:

A área comercial da sua empresa propôs um novo produto cujo NPV, em caso de sucesso, será de $15M e, em caso de insucesso, -$4M (valor negativo). Estima-se uma probabilidade de sucesso, para o novo produto, de apenas 20%. Portanto o valor esperado do projeto é negativo:  -$0,2M (= 20% x $15 – 80% x $4).

O projeto stand-alone, portanto, não é atrativo. Na maioria das empresas, hoje, ele seria rejeitado.

Entretanto, sua empresa sabe que, se esse produto for bem sucedido, ele poderá ser expandido em toda uma nova linha, gerando um NPV adicional de $55M, em caso de sucesso.

Se, apesar do sucesso do produto inicial, a expansão não for bem sucedida, o NPV será negativo de -$16M (em linha com os valores do produto inicial).

Estima-se que, caso o produto inicial seja bem sucedido, a chance de sucesso da nova linha será de 50%. O valor esperado da nova linha de produtos é, portanto, $20M (= 50%x$55 – 50%x$16), caso ela seja lançada depois do produto inicial ter sido bem sucedido. Caso seja lançada de uma só vez, sem o lançamento de um produto inicial, não há porque esperar mais do que 20% de chance de sucesso, para a nova linha.

Se incorporarmos o valor da nova linha ao resultado do projeto inicial, o NPV passa a ser: -$0,2M (valor stand-alone do projeto) + 20% (chance do produto inicial ter sucesso, tornando viável a expansão) x $20M (valor da expansão para uma nova linha, após o projeto inicial) = $3,8M.

Apesar do valor stand-alone negativo (-$0,2M), o projeto tem valor total positivo ($3,8M), graças a um valor de opção de $20M, e deveria ser empreendido.

_________________________________________________

Para saber mais:

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...
  • Luis Fernando Torres

    Acredito que M. Mello cometeu um erro na fomulação da primeira conta, onde a valor de atratividade fica em -0,4M nas minhas contas o valor é de -0,2. O valor final sofrerá alterações o projeto ainda terá uma valor de atratividade positivo, porém diferente do atual.
    No mais, achei o artigo interessante …LT

  • M Mello

    Luis, obrigado pela correção.

    Você tem toda razão – o valor esperado do projeto, sem a opção, é -$0,2M, não -$0,4M, como eu havia escrito.

    Para benefício dos leitores, corrigi o texto do artigo, mas deixo registrado aqui o seu comentário e meu agradecimento.
    Mauro

  • Pingback: Criando oportunidades de crescimento » Table Partners()