Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

Qual a sua proposta?

A pergunta é simples:

Como ensinar nossos filhos a trabalhar em equipe?

Mande suas idéias para contato@tablepartners.com.br;  as cinco melhores idéias serão publicadas aqui no blog.

iStock_000002687374Small

Uma das nossas missões na Table Partners é sensibilizar a sociedade sobre a importância de termos times de liderança eficazes em nossas organizações – empresas, instituições de ensino, saúde, governo, etc.

Nossas melhores escolas preocupam-se em criar oportunidades para trabalhos em equipe. O problema é que mesmo as melhores entre as melhores não ensinam COMO trabalhar bem em equipe. O resultado é que nossas crianças, em geral, acabam tendo experiências frustrantes e concluindo que é mais produtivo e menos estressante trabalhar isoladamente.

Nossa experiência posterior – na faculdade, nos empregos – costuma confirmar essa percepção da infância. Não é à toa que as equipes de liderança de nossas organizações tenham tanta dificuldade de trabalhar eficazmente, como time.

Nesse século 21, marcado pela economia do conhecimento e por organizações cada vez maiores e mais complexas, nós acreditamos que o domínio da disciplina de liderança e trabalho em equipe será tão ou mais importante quanto o conhecimento matemático, histórico ou mesmo científico.

Então perguntamos a você:

Quais as melhores formas de ensinarmos aos nossos filhos, como trabalhar em equipes eficazes?

[Você pode ver os resultados aqui]

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...
  • Cibele Spadafora

    Prezados Senhores,

    Sou mãe e como tal, não poderia deixar de participar desta enquete.
    Este tema é bastante complexo, principalmente se considerármos o fato de que estamos prestes a enfrentar uma geração de “filhos únicos”. Potencializando ainda mais a questão do SER individual.
    Eu acredito que a principal mudança deva acontecer na forma como enxergamos e aceitamos o outro.
    A partir do momento que entendemos nossas diferenças, passamos a respeitar outros pontos de vista, o que nos leva a uma reflexão mais profunda de nossas certezas e convicções.
    Ninguém é igual a ninguém. Estamos cansados de repetir isto.
    No ambiente extremamente competitivo de grandes corporações percebemos uma atmosfera intolerante e mediatista, principalmente nas gerações mais novas que pleiteiam altos cargos a serem atingidos na Velocidade da Luz, custe o que custar.
    Não podemos mais pensar a curto prazo. Temos muito tempo pela frente. De acordo com especialistas, até os 80 anos, no mínimo, de vida produtiva.
    Precisamos ENCONTRAR TEMPO para observar nossos filhos, ajudá-los a descobrir seus talentos. Pessoas apaixonadas pelo que fazem possuem elevada alto estima e não se importam em dividir conhecimento, e então, facilitam o convívio em equipe porque não se sentem ameaçadas.
    O contraponto de tudo isto é que precisamos mudar nossos processos. Vamos receber uma geração de crianças muito mais inteligentes e convictas. Que questionam resultados, que se preocupam com o meio ambiente e com o aquecimento global, que não toleram desigualdades, que dominam a arte da comunicação e os recursos da tecnologia.
    Precisamos criar situações com elevado índice de desafios para garantir um maior comprometimento de cada ser dentro de um grupo, seja ele qual for.

    Agradeço a oportunidade de participar desta discussão e poder expressar um pouco das minhas aflições e preocupações como mãe.

    Espero que possamos evoluir juntos!

    Saudações.

  • Pingback: Table Partners » Como ensinar nossos filhos a trabalhar em times que funcionam()

  • Pingback: Como ensinar nossos filhos a trabalhar em times que funcionam — Table Partners()

  • Pingback: Como ensinar nossos filhos a trabalhar em times que funcionam » Table Partners()