Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

“Prefiro jogar com 10 do que ter alguém que não está comprometido em fazer parte do time”

Era o jogo de estréia do técnico Mike Singletary à frente do San Francisco 49ers e o time perdeu de 34 a 13.

Na entrevista coletiva, logo após o jogo, o técnico se desculpou aos fãs, pelo desempenho ruim do time.

Questionado sobre a razão para haver tirado de campo um dos principais jogadores (Vernon Davis), depois dele agredir um adversário, Singletary dá um exemplo memorável a todo CEO que tenha em sua equipe um membro, ainda que brilhante, que prefere priorizar sua agenda individual a fazer parte do time de liderança:

“I will not tolerate players that think it’s about them, when it’s about the team.
We can not make decisions that cost the team
and then come off the side line and it’s ‘nonchalance
.
I would rather play with 10 people and just get penalized all the way
until we got to do something else, rather than play with 11
when I know that right now that person is not sold out to be part of this team.
Cannot play with them.
Cannot win with them.
Cannot coach with them.
Can’t do it.
I want winners.
I want people that want to win.”

(Tradução aproximada: “Eu não vou tolerar jogadores que pensem neles, quando deveriam pensar no time.
A gente não pode tomar decisões que prejudicam o time e sair na maior naturalidade.
Eu prefiro jogar com 10 jogadores e ser penalizado enquanto for necessário,
do que jogar com 11 sabendo que, nesse momento, a pessoa não está comprometida em fazer parte desse time.
Não posso jogar com alguém assim.
Não posso ganhar com alguém assim.
Não posso liderar com alguém assim.
Não posso.
Eu quero vencedores.
Eu quero pessoas que queiram vencer.
“)

Um final feliz: nos meses que se seguiram, Singletary transformou Vernon Davis em um jogador de elite. Este ano (2009) Vernon é o jogador de sua categoria (tight end) com o maior número (7) de touchdowns.

Veja, abaixo, o vídeo dessa entrevista memorável, de 26 de outubro de 2008 (quem desejar assistir a entrevista completa pode clicar aqui):

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...