Table Partners

Consultoria de estratégia e liderança

E-brechó conquista o coração (e a carteira) das jovens chinesas

taobao

O centro de informações sobre a Internet, do governo chines – CNNIC – divulgou, em 4-dez/09, estatísticas sobre o e-commerce no país, comentada rapidamente pela Folha de São Paulo e outros veículos:

  • Mais de 87 milhões de chineses compraram pela internet neste ano, 24 milhões de pessoas a mais do que no ano passado, o que representa um aumento de 38,9%
  • A maioria dos consumidores são estudantes e trabalhadores que têm entre 18 e 30 anos
  • As mulheres usam mais a internet para fazer compras do que os homens, e os produtos de confecção e de utilidade doméstica são os mais populares
  • O consumo online chinês, nos seis primeiros meses de 2009, foi de 119.500 bilhões de iuanes (não “milhões”, como diz a matéria da Folha), equivalentes a R$ 30 bilhões
  • 89% dos consumidores compram através do “Taobao”, o maior portal chinês de leilões virtuais
  • O CNNIC estima um total das compras, para 2009, de 250 bilhões de iuanes (R$ 62,5 bilhões)

O que me chama mais a atenção, nos números divulgados pelo CNNIC, contudo, são duas constatações que aparentemente escaparam aos articulistas:

  • Quem está ‘bombando’ não é o “comércio eletrônico, na China”. É o Taobao! Com 89% dos compradores (possivelmente % ainda maior das transações). Mais um segmento, na Web, em que o player dominante, para todos os fins práticos, leva todo o mercado.
  • Os – na verdade mais AS – chinesas gastam muito em e-commerce! O montante de suas transações, Y250 Bilhões, equivale a um valor médio de compras de R$720/ano por internauta. Isso é mais do que um mes de renda desses internautas – entre Y1.000 (R$250) e Y3.000 (R$750) por mes, segundo a própria pesquisa. Um mes de renda gasto em um mega “e-brechó”!

A penetração do e-commerce entre os internautas chineses é de 26%, bastante próxima da que estimamos para o Brasil – 25%.

O sucesso espetacular do Taobao (literalmente, “caça-ao-tesouro”), resultou no virtual desaparecimento do eBay, na China.

From my personal experience this is very true. Before discovering Taobao.com I would often go to overcrowded malls looking for cell phones, computer equipment, parts for my motorbike, etc. I found on Taobao I could search and find all of these things, for a much lower price than what I’d find in stores.” — Rand Han. (publicitário de Shangai)

.

Para saber mais:

Vote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigoVote neste artigo
Loading...